NUTRIÇÃO NA GESTAÇÃO

Tudo que você precisa saber para passar da melhor forma possível por essa fase única da vida.

Quase toda mulher sonha ou já sonhou algum dia em ficar grávida. Se você faz parte desse percentual de mulheres, saiba que a nutrição pode ajudar muito para que você tenha uma gravidez tranquila e saudável.

Primeiramente, se você anda planejando engravidar, saiba que a melhor maneira de fazer isso é equilibrar a alimentação e fazer a suplementação dos nutrientes necessários antes da concepção do bebê. Os primeiros dias, semanas e meses, são de extrema importância e podem determinar a saúde de todo o restante da gestação e posteriormente a vida do bebê fora do útero da mãe.

Os nutrientes essenciais que todo mundo já sabe são ferro e ácido fólico. Mas se eu te contar que existem outros nutrientes tão cruciais quanto esses, que muitas vezes são deixados de lado?

FERRO

Contra a anemia

Na gestação a mulher tem a necessidade diária de ferro dobrada para suprir as demandas próprias e para o desenvolvimento do bebê. Desta forma, torna-se muito comum o descuido em relação a esse mineral e sua carência, levando a quadros de anemia que podem impactar na saúde da mãe com sintomas como fraqueza, indisposição e apatia. E na saúde do bebê provocando problemas no desenvolvimento da placenta, principalmente no segundo e terceiro trimestre. Além disso, pode gerar dificuldade no ganho de peso do bebê, problemas cognitivos e nascimento prematuro. Mamães vegetarianas e veganas devem atentar-se mais ainda aos níveis de ferro com um bom acompanhamento.


ÁCIDO FÓLICO

Prepare-se com ele

Uma das primeiras estruturas que é formada em um bebê é o tubo neural, e o ácido fólico apresenta uma ligação direta com a formação saudável e completa dessa estrutura, posteriormente dando origem ao cérebro e medula espinhal. Esse é um dos motivos da realização da suplementação já na preparação para a concepção, garantindo esse aporte nas primeiras semanas de gestação. Mas os benefícios da suplementação dessa vitamina na gravidez não param por aí. Estudos recentes apontam o impacto positivo desse nutriente na expressão gênica, formação de neurotransmissores e multiplicação celular. Para a mamãe essa vitamina também ameniza os sintomas de depressão pós-parto, além de evitar sintomas como letargia e cansaço persistente.


IODO

No desenvolvimento intelectual

Participa na formação dos hormônios tireoidianos, crescimento, desenvolvimento do cérebro e órgãos do bebê. Vale lembrar que as mamães que fazem muita atividade física devem ficar atentas, pois ocorre a perda desse e outros nutrientes pelo suor.

ÔMEGA 3

Para a formação do cérebro

Levando em consideração que a gordura presente em nosso cérebro é essencial na formação das membranas e na conexão entre as células nervosas, o ômega-3 é uma boa ferramenta para garantir a formação cerebral do bebê. Deve estender-se a suplementação até a lactação para garantir os efeitos duradouros na saúde do bebê. São alguns deles: memória, cognição, prevenção de déficit de atenção, aprendizado, entre outros.y


PROBIÓTICOS

Responsável pelo equilíbrio e eficiente absorção

Para ser saudável sua microbiota tem que ser boa também. Na gestação não seria diferente. Na saúde da mãe esses microorganismos ajudam no controle de peso, regulação do intestino e evacuação, evitam diabetes gestacional, infecções urinárias e partos prematuros. Nos bebês os probióticos previnem diversas doenças relacionadas a qualidade do sistema imunológico, como processos alérgicos, intolerâncias e dermatites. Tanto na gestação quanto na amamentação se faz importante a utilização dessa suplementação.


ZINCO

Essencial no sistema imunológico

O zinco participa ativamente na formação de neurotransmissores e desenvolvimento neural, além de melhorar a qualidade imunológica contra infecções. Nas mamães a demanda é redobrada e o risco de carência torna-se eminente, podendo aumentar a queda na imunidade, depressão, diminuição da saúde capilar e das unhas da gestante.


VITAMINA D

Adeus diabetes gestacional

Além ter as funções já conhecidas como auxiliar na absorção de cálcio e regular níveis de insulina, na gestação essa vitamina tem sua importância aumentada na prevenção de diabetes gestacional, raquitismo, dificuldade de desenvolvimento e ganho de peso do bebê. Além de diminuir as chances de pré-eclâmpsia e autismo. Devemos lembrar que para a ativação da vitamina D é essencial tomar sol pelo menos de 15 à 20 minutos por dia sem protetor solar, visto que a forma da vitamina disponível nos alimentos necessita dessa ativação para cumprir seu papel e trazer benefícios.


COLINA

Desenvolvimento neural

Esse é um nutriente tão essencial para a formação do tubo neural quanto o ácido fólico. São diversos os benefícios: melhor desenvolvimento cognitivo do bebê, prevenção no desenvolvimento de esquizofrenia e participação na formação das membranas celulares. A atenção nos valores desse nutriente deve ser na gestação, estendendo-se até a lactação.

MAGNÉSIO

Gravidez tranquila

Por último, mas não menos importante, o magnésio tem grande impacto sobre a pressão arterial na gestação, diminuindo os riscos de hipertensão gestacional e dores no parto. Além disso, também proporciona estabilidade das células do nosso corpo. Essas características fazem do magnésio um dos minerais mais importantes na gestação pela prevenção de doenças em geral.



 
BARRA DA TIJUCA
Av. das Américas, 2480 Bloco 3 
 Subsolo 149 - Lead Américas
Telefones: (21) 9 9918 - 6468
    (21) 2496 -6754
     (21) 99171-7879

*Não trabalhamos com planos de saúde*

 
 
 
 
 
 
 
Todos os direitos reservados Thalita Galhardo Nutricionista - 2017